No meu corpo encontro uma paz infinita

Hoje, depois de conseguir ler quase todas as mensagens de apoio e de solidariedade em relação ao texto que escrevi, só tenho a dizer: obrigada!! Mil vezes obrigada! 

No meu corpo encontro uma paz infinita, nas minhas curvas vejo mudanças positivas, vejo confiança, vejo força de vontade pelo exercício físico a que sempre o habituei. Os meus gestos e o meu olhar valem mais do que qualquer fase que o meu corpo passe. Sei que nada será como antes pois ultrapassei a fase da juventude. Mas gosto de mim, gosto das minhas marcas, gosto do que a vida me deu, do que o meu corpo transmite e do facto de já ter sido mãe duas vezes o afetou. Há dois seres que me preenchem em pleno. Fazem de mim, em cada dia que passa, uma pessoa melhor. As marcas no meu corpo ficaram como tatuagem e enfeitam cada pormenor. Mostram histórias, as minhas histórias e orgulho-me disso. Gosto de mim assim, gosto de como eu me tornei, gosto da forma como eu penso, gosto dos meus valores. Gosto também de desejar o bem ás pessoas, mesmo quando me magoam. Eu também erro e tem vezes que penso o que não queria pensar. Depois perdoo-me. Não só a mim mas também aos outros. Não sou de guardar rancor. Não sinto vontade de vinganças no meu coração. Esse sentimento não existe em mim. Sou uma mulher cada vez mais experiente. Aprendi muito com as minhas desilusões e alegrias. Sou a essência das voltas que a minha vida deu. Adoro amar, amar a vida, amar as pessoas em geral e se calhar é por isso que de vez em quando me desiludo com certas coisas. E quando não gosto de alguma atitude eu, quase por regra, digo. Sempre com respeito pelos outros mas também respeitando-me a mim mesma. Dou a minha opinião e prefiro fazê-lo em vez de guardar ressentimentos. Só assim consigo viver de acordo com os meus valores, não alimentando mágoas internas.

O tempo corre rápido, os meus filhos crescem a uma velocidade assustadora, e eu sei bem quem são as pessoas importantes na minha vida. É nelas que concentro as minhas principais forças. E, sempre que me sinto injustiçada, tento resolver na hora. Só assim me sobra tempo para quem amo de verdade.

Os meus filhos do coração!

Posso até pecar ao parecer um pouco impulsiva. Confesso-vos que até já chorei algumas vezes por me sentir injustiçada ou por ver alguém ser atacada por pessoas que nem conheço. Mas fui ficando forte em relação a tudo isso e desenvolvi em mim uma maneira de estar na vida que já me defende. Desta vez resolveram vir comentar aqui ao blog sobre o meu peso. Acho que respondi bem e acreditem que não foi só por mim. Foi por todas as mulheres que têm uma estatura similar à minha. Todas elas merecem também defesa. Eu sei que não sou a unica a ser injuriada por não ser “magra”. Principalmente no meu querido Portugal. Se estivéssemos nos Estados Unidos, por exemplo, talvez até me considerassem magra, pois a estatura das pessoas por lá é quase sempre de um porte superior ao meu. Mas esta cultura de dizer mal e atacar, só por atacar, fez-me sentir, mais uma vez, vontade de responder. Não estou arrependida. Estou neste mundo por várias razões e se uma das minhas causas for a da defesa das mulheres que são insultadas por terem mais de 50 ou 60 kilos, então que seja. É uma parvoíce tão grande julgar-se alguém pelo seu corpo… e acreditem que é mais comum do que possam pensar. Começa bem cedo, nas escolas primárias. O conceito de “gorda” magoa qualquer criança e vai-nos acompanhando ao longo da vida, sem que quase ninguém se oponha. Sou uma mulher de ideais e lutarei sempre por aquilo em que acredito, este foi apenas mais um episódio.

E, quando, quase de repente, começo a ler todos os comentários a dar-me força pelo texto que escrevi, nem imaginam o contente que fiquei. Não só pelo apoio que senti, como também pela importância das palavras que escreveram. Obrigada! Obrigada mesmo!

Resumindo, independentemente de termos mais ou menos kilos, todas temos o direito de sermos como queremos. E, falando ainda das crianças, se por acaso há uma ou duas crianças obesas numa sala de aula, os professores devem estar atentos e ao mesmo tempo falar diretamente com os pais. É preciso defender a criança dos colegas (aqueles a quem lhes ensinaram a chamar “gorda” indiscriminadamente) e algumas vezes até dos próprios pais (pois a alimentação que lhe dão não será a mais própria, na maior parte dos casos, e os filhos não têm qualquer culpa nisso). Agora, quando somos adultos, há uma responsabilidade maior. Se um miúdo pequeno chamar gordo a outro, é por não saber fazer melhor do que isso. Um adulto não! Um adulto tem de levar uma resposta em rigor, uma verdadeira chamada de atenção severa. Deixem de utilizar termos como “gorda” ou escrever/ dizer frases como “se emagrecesses até podias ter dançado bem”. Não acrescentam nada de bom a ninguém, pelo contrário. É triste e grave, de acordo com a minha opinião.

Mais uma vez, muitoooo obrigada! Um grande beijinho a todas as leitoras do blog que me apoiaram e a quem também passou pelo facebook no mesmo sentido.

28 Comments on “No meu corpo encontro uma paz infinita

  1. adorei…sao palavras como estas que dao força a outras mulheres…tambem tenho 2 filhos e o que nao falt

  2. adorei…sao palavras como estas que dao força a outras mulheres…tambem tenho 2 filhos e o que nao falta sao comentarios parvos que ate podem nao ser por mal mas que acabam por magoar. Mas por vezes sao esses comentarios que dao força basta olhar para ti para ter esse exemplo.

    • katia,tou sem palavras,disses-te tudo o que eu precisava dizer a mta gente.Sofro mto por ter uns quilinhos a mais,não imaginas o qto e ler isto e ainda por cima escrito por ti,quem eu acho tao bonita,dá-me força pa continuar viver,coisa que por vezes apetece desistir.Bjinho mto grd e espero ver-te em breve no dança com as estrelas,pq sem ti,sem a maior estrelinha,não vai ser a mesma coisa.Se leres o meu comentario,diz-me alguma coisa,ficava mto feliz.Xi♥

  3. Katia e llorado,la gente siempre encuentra algo para criticar,por favor no hagas caso a lo que dicen,no eres “gorda” eres perfecta ,las mujeres “gordas” son las que pasan de 100 kilos y aún así no se les pueden criticar porque cada persona es como es,más quisiera yo tener 1000 kilos y tener a mi lado unos niños maravillosos,la gente por pura infelicidad encuentra la manera de molestar a alguien,eres una mujer única y sincera y tienes buen corazón,aunque tuvieras esos 1000 kilos no dejaría en ningún momento de apoyarte porque lo que más importa es el corazón de una persona y tu corazón es grande,muy buen consejo para los niños en los colegios,hay muchas madres que no prestan atención a lo que les pasan allí dentro y es peligroso también psihicamente para los pequeños.
    Eres maravillosa,tienes una familia maravillosa y con esto que le de. a los demás 😉
    Vamos se alegre como siempre.
    No estás sola.
    Beso y abrazo a ti y la familia corazón.

  4. As pessoas são mesquinhas e invejosas,acham te o máximo ,e criticam por várias razões,pq queriam poder fazer e acontecer e não podem….INVEJA !!!Desde que tenhas bom coração,just follow your instinct…

  5. Olá Katia, venho por este meio dizer que não se deixe abater com comentários completamente descabidos, ridículos na realidade. A minha estrutura é como a sua, a meu ver, é isto que nos torna diferentes, bem mais naturais…. E como referiu já teve dois filhotes, (também acho que não se deveria justificar) Priorize o que é prioridade e esqueça o que não merece estar em destaque na sua vida. Devemos criamos a nossa realidade, em ultima análise, quando escolhemos onde queremos colocar o foco da nossa atenção. Siga suas paixões e nunca despreze suas intuições. O que importa na vida , na nossa vida é a felicidade. Vamos ser felizes, vamos ser nós mesmo, sem ter que pensar no julgamento dos outros. A sua vida é sua vida. Julgar é fácil ser julgado que é difícil. O simples realmente assusta, porque não estamos acostumado com ela. Amo sua postura diante da vida. Você é muito jovem para tanta sabedoria. A vida é muito simples para que complica-la. Parabéns querida. ( por norma não tenho o habito de fazer este comentários a Estrelas 😀 mas vejo em si uma pessoa boa e sou conhecida do Pedro que dança com você e é por ai que a vejo mais vezes, até porque esses comentários feios, são pessoas que queriam ser como a Katia e ter a sua família, ou seja são pessoas revoltadas e frustradas, e muitas delas devem ter no mínimo 100 kilos e péssimas por dentro e por fora ………….. ( Sou de Viseu se quiser juntar se a pessoas boas, passe por cá !!) 😀

  6. Mas porquê que te preocupas tanto com o que as pessoas comentem esquece-os e viva a vida a tua maneira sendo feliz e com saúde…

  7. Até me arrepiei… Obrigada!
    As tuas palavras têm sido super importantes nestes últimos dias! Nem imaginas como vieram no momento certo…
    Obrigada, obrigada, obrigada… mil obrigadas 🙂

    PS – ÉS LINDA RAPARIGA! Tens um sorriso contagiante e um olhar puro !

  8. Os comentários reles vêem de baixo. As pessoas não se julgam pelo peso ou pela aparência. O que conta é o nosso íntimo. Boa sorte, o blog está a melhorar a cada dia que passa. Beijinhos :*

  9. Parabéns pelo Texto .
    Adorei ….continua com a tua vontade com todo esse Amor, com toda a tua honestidade, alegria…

  10. Força! As pessoas que fazem comentários negativos é só inveja, mais nada, cada um é como é, nós temos de nos sentir bem como somos (gordas, magras, altas ou baixas) e só isso importa, o importante é gostarmos de nós próprias.
    Tudo de Bom!

  11. Ola Katia,

    Antes de mais gostava de lhe endereçar os meus sinceros parabéns por tudo o que tem conquistado até hoje e por toda a demonstração de força e coragem que acaba por inspirar tantas pessoas por todo o mundo.
    Eu posso-me considerar um fã genuíno, não só pela Katia, não só pelo nosso Cristiano, não só pelo espírito CR7, mas diria que o sou sobretudo pelo espírito “Aveiro”.
    Posso dizer-lhe que serei sempre grato pelo grande exemplo que toda a família tem transmitido nestes últimos anos, aos mais diversos níveis mas destacaria talvez aquele que mais confusão faz a tanta gente: A imposição da humildade e do carácter genuíno sobre as luzes da fama. É de facto, na minha opinião, o verdadeiro exemplo da força de uma família de laços afectivos tão ricos e de carácter tão humano que se consegue impor sobre tantos interesses e tantas pressões injustas de pessoas que nunca estão bem com o bem dos outros.
    Sem dúvida que toda a gente gostaria de ter o Cristiano como irmão, é indiscutível, eu próprio se o tivesse como irmão levava-o todos os dias ao colo para o treino 🙂 mas é verdade também que o Cristiano encontrará uma grande parte das suas forças no valor da sua família que tanto o apoia e que ao lado dele sempre luta para conquistar o mais importante na minha opinião: o respeito! Eu felizmente segui a participação da Katia no programa “Supervivientes” e tenho a certeza que se metade das pessoas que perdem tempo a falar o que quer que seja de si, a tivessem seguido também, perceberiam o sangue de vencedora que lhe corre nas veias e todos os sacrificios que passou tantas vezes em nome do nosso País.
    Katia espero que continue sempre sorridente na conquista dos seus projectos, porque já conquistou o que normalmente é mais difícil, um enorme grupo de pessoas que a seguem e que a admiram e que encontram em si o exemplo para enfrentar todas as situações na vida.
    Terá sempre todo o meu apoio e admiração e continuarei a seguir todo o seu percurso como um verdadeiro irmão 🙂
    Cumprimentos para si e para toda a familia

  12. Katia adoro tanto ver-te escrever coisas sinceras e que saiem do corocão, é tao raro cuandos as pesoas tenhem fama! Acho que este blog é mesmo uma boa idea, adoro.
    Tu es uma pesoa muito linda e com um coracao muito grande, isto é uma certeza. A gente tem sempre cualquer coisa a dizer, deixa la. O que interesa é o olhar dos teus filhotes e familiares e toda a gente que gosta de ti!
    Muitos beijinhos

  13. Hi! I had to translate your message lol but I think I understood everything and I just want to say thank you for those beautiful words! No one should suffer so much about their weight or their body! I’ve been there I had a lot of pain about that and I am happy to see that some people have the courage to talk and to fight for a better place! Everyone needs to be protected! You are a true artist and I wish you all the best in the world! 🙂 Bisous from France! 🙂

  14. Katia adorei o texto… E tem razão, se fosse nos Es.Uni. Você era considerada magra .. Agora em Portugal … Se uma pessoa passa dos 60 kg já é considerada cheiinha … Não faça caso ,porque você não é gorda , e mesmo se fosse quem tem direito de criticar ? Cada um é como é e o que conta é como a pessoa se sente e como se relaciona com o mundo, com os que nos são mais queridos , porque se a pessoa se sente bem consigo própria se tem um bom relacionamento com o seu corpo, isso é meio caminho andado para ser feliz e se calhar é isso que você transmite para fora e há pessoas que não suportam verem ninguém feliz ! Fique bem e continue assim !

  15. Sao palavras assim que nos fazem seguir em frente…palavras leva as o vento mas ha palavras que nunca se esquecem…cada um é o que é ninguem é prefeito e quando soumos nos mesmos é sinal que sou simceros a nos mesmos e aos nossos valores bjsss

  16. Kátia, muito bem dito!
    Estas palavras são uma inspiração e deviam chegar a muita mais gente!
    Já sigo o teu facebook há algum tempo, e sou testemunha da tua força e vontade de vencer pelas tuas capacidades, da tua humanidade em defender algumas causas que te tocam e do teu sentido de família quando falas dos teus filhos, dos teus irmãos e quando levantas a voz, e muito bem, para defender a tua mãe! Sou professora e, infelizmente, presencio episódios de bullying em relação à imagem que começam muito cedo, mas as crianças imitam os adultos! É nosso dever, como adultos dar o exemplo! Parabéns pelo teu exemplo 🙂
    Parabéns pelo blogue!

  17. Boa noite….

    Continuando com o tema “peso”…
    Muitas vezes as pessoas a quem chamamos “gordas” são-no por questões de saúde!!!! Cuidado com o forma como machucamos os outros. Cuidado!
    A injustiça magoa demais! Este tema é muito complexo…não pode ser falado levianamente seja de que forma for, ou sem bases para o fazerem….
    Boa noite!

  18. Bem dito, mais não diria, infelizmente as pessoas hoje em dia só se preocupam em criticar, também estou gorduchinha, gravidez e a vida… mas a inveja é o que faz ter esse tipo de comentários estúpidos, antes gorduchinha e com amor para dar e ser amada fo que magricelas e infelizes…

  19. Infelizmente as pessoas sentem a necessidade de atingir, magoar as outras sem pensar, ou se importar com o que o outro vai sentir enfim … tentar se abstrair

  20. Gorda? Eu vejo uma pessoa com uma estatura normal para a altura que tem. Infelizmente, em Portugal os padrões de beleza levam a que as mulheres queiram ser cada vez mais magras o que também não é saudável. Aliás tudo o que é demasiado faz mal.
    Deve-se ter uma alimentação saudável, fazer exercício mas também viver a vida. Não estar obcecada com o peso.
    Conheço muita gente que vive extremamente preocupada em emagrecer…emagrecem e continuam a não estar satisfeitas… ficam vazias de alma! Isso é ser feliz? Não… isso é tentar adaptar-se aos “padrões de beleza” que a sociedade exige.
    É bom ler este tipo de posts em que nos transmitem um positivismo extremo. Obrigada 🙂

  21. Olá bom dia adorei o texto, é real e vivido por muitas de nós.
    Força e grite muito alto por todas nós que passamos todos os dias pelo mesmo.
    Bjos

  22. Adorei as suas palavras. Concordo com tudo o que disse. A Katia está linda e fantástica. Nós quando somos mais de duas viagens .. nem sempre é possível voltar ao normal.
    Parabéns 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *