Crianças barbaramente assassinadas e maltratadas

Estas notícias que invadem ultimamente os jornais e noticiários de crianças barbaramente assassinadas e maltratadas, fazem-me pensar muito como mulher, mas acima de tudo como mãe. Preocupa-me o estado em que estão estas famílias e o conceito em que eu acredito relativo ao que deve ser um lar, uma família. Sou mãe e protetora. Nasci num seio humilde mas estes cenários de terror não fizeram parte do meu crescimento,  pobreza e humildade não é sinónimo de falta de amor ou de cuidados base. Dói na alma só de saber que um ser tão inocente, indefeso, vem ao mundo e nem tempo tem de sentir o aroma do mar, apesar de ter a seu lado uma mãe ou um outro qualquer familiar, estes não as conseguem proteger. Sou mãe e o meu dever é proteger os meus filhos, seja de estranhos, seja de alguém próximo que eventualmente possa fazer mal aos meus filhos. Não sou ninguém para julgar uma negligência ou um descuido mas o que me faz mais confusão é quando uma mãe lida diariamente com um marido abusador e não se apercebe do sofrimento dos filhos ou até do risco que correm diariamente. Não entendo como se ignoram sinais diários de agressividade. Um padrasto que maltrata vezes sem conta, não pode ser desculpado em nome de uma paixão. Dizem que o amor é cego, mas não pode ser tão cego assim. Primeiro estão os filhos! Depois então o amor pelo nosso conjugue. Custa-me tanto digerir estas situações, senti que tinha de me pronunciar sobre este assunto, não posso simplesmente assistir, sinto o dever de alertar toda e qualquer leitora que encontre este meu pequeno texto. Este caso de ontem não é isolado, é, infelizmente, mais comum do que se possa imaginar à partida. São muitas as mulheres que sujeitam os seus filhos a pais, namorados e até avôs violentos. Isto tem de acabar! Aproveito o tempo de antena do meu blog para pedir bom senso a todas as mães do mundo que se encontrem em situações semelhantes. Afastem estes homens das vossas vidas, defendam os vossos filhos!! Eu amo incondicionalmente os meus filhos, são crianças e todas elas precisam de proteção. Não sei o dia de amanhã mas uma coisa é certa, se algum dia eu perceber que alguém maltrata um dos meus filhos, podem ter a certeza absoluta que essa pessoa terá de lidar com a minha ira e não pisará o chão de minha casa. Vou rezar muito por esta nova estrelinha que subiu ao céu.

Crianças barbaramente assassinadas e maltratadas - basta!

 

6 Comments on “Crianças barbaramente assassinadas e maltratadas

  1. Existe mucha gente que maltrata a los niños incluso sus proprias madres o padres,ese tipo de gente necesita castigo de por vida,hay gente que desea tener hijos y no puede sea por circunstancias o porque no an encontrado la persona adecuada y hay gente que tienen hijos sin desear y ahora yo digo:
    Porque esa gente llega a tener un bebé si sabe que no es capaz de cuidarlo y protejerlo?
    Las mujeres que no desean tener bebés deberían de cuidarse ellas mismas para evitar desgracias,considero que un aborto es un crimen y gran pecado cosa que nel día de hoy hay muchas que lo hacen y precisamente por eso Dios se a cansado de la humanidad y poco a poco nos hace desaparecer,somos pecadores y a veces tenemos que pagar también por los pecados de otras personas,pecamos pero no haci no maltratando a una personita indefensa,nel día de hoy tenemos miedo a tener un hijo y también con quien lo tenemos es muy importante.

  2. Como eu digo sempre os meus filhos são dádivas de Deus, tenho um casamento estável graças a Deus. Mas se algum dia alguém se atrever a tocar nos meus filhos eu sou capaz de lhe esmagar a cabeça com os meu pés.
    Pode ser de uma família humilde, sem dinheiro mas as crianças não tem culpa. Ás vezes só um carinho um beijo, valem mais que mil psp’s, tablet´s, ps4.

    Que sorte tem os meus filhos que tem tudo, mas principalmente amor muito.

  3. Nem mais Kátia!! A pobreza não pode servir de desculpa e conivência das mães!!!

  4. O Rodrigo tem ar de actor 🙂 Será que tal como o Cristiano no Futebol teremos um dia o melhor actor do mundo (Português)? 🙂 Cumprimentos para todos.

  5. Katia, no meu ponto de vista, quero que esteja descansada num aspecto: Que é o de que as pessoas que a adoram a si e à sua família certamente adoram e protegem de uma forma ainda mais forte os seus meninos, pelo menos eu pessoalmente sinto isso, e estou sempre atento a tudo o que se escreve com tanta maldade em todo o tipo de meios de comunicação e ando sempre em cima para contrapor e contrariar quem gosta de falar por falar. 🙂 Tudo de bom para vocês!

  6. Mi hijo es todo mi mundo y siempre voy a estar ahí para el, para protegerlo, cuidarlo, defenderlo, guiarlo, ayudarlo, apoyarlo en todo lo que me necesite, siempre.
    Tampoco puedo entender a una mujer que no quiera a su hijo, que triste

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *